CENTRO ACADÉMICO DE INVESTIGAÇÃO E FORMAÇÃO BIOMÉDICA DO ALGARVE
Mantenha-se sempre a par da atualidade
Região Centro vai acolher estrutura de referência para o envelhecimento ativo e saudável
16 Dec, 21

A região Centro vai passar a contar com uma estrutura de referência para o envelhecimento ativo e saudável, num projeto dinamizado pela Universidade da Beira Interior (UBI), com sede na Covilhã, e pelos politécnicos de Castelo Branco, Guarda e Viseu.

Em nota de imprensa enviada à agência Lusa, a UBI especificou que o Centro de Referência para o Envelhecimento Ativo e Saudável do Interior da Região Centro – AgeINFuture – tem como finalidade agregar a disponibilidade e os recursos geridos pelas entidades promotoras, com vista a promover o interesse regional no âmbito do envelhecimento ativo e saudável.

Com a denominação “AgeINFuture”, o centro ficará sediado no UBImedical e irá funcionar com base na cooperação entre os seus membros e outras entidades e serviços, para identificar, implementar e monitorizar as boas práticas em toda a região interior centro.

A promoção de soluções inovadoras para desenvolver a economia associada ao envelhecimento da sociedade, bem como o contributo para o aumento do número de anos de vida saudável também estão entre os objetivos.

Caberá ainda a este centro “partilhar informações com interesse para o desenvolvimento e melhoria contínua da intervenção e garantir o adequado acompanhamento e avaliação das atividades conjuntas”, referiu a fonte.

“A importância do AgeINFuture é justificada pelo aumento da esperança média de vida, acompanhado de uma situação demográfica que deu origem a um envelhecimento muito considerável da população nas regiões rurais, situação que se verifica de forma marcante no território de atuação”, acrescentou.

Segundo disse, o AgeINFuture enquadra-se nas preocupações que têm originado políticas nacionais e europeias em torno do envelhecimento ativo, e que mostraram a sua relevância no âmbito da pandemia de covid-19.

O protocolo que dará origem à estrutura é assinado pelos responsáveis das instituições envolvidas, na quarta-feira, numa sessão em que está prevista a presença da ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, Ana Mendes Godinho.

Já no dia 20, no Instituto Politécnico da Guarda, é assinado o acordo para a entrada do Centro como parceiro do Observatório Nacional do Envelhecimento.

Os centros de referência, incentivados pela ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, são estruturas regionais que organizam os seus parceiros num modelo que congrega indústria, sociedade civil, academia e investigação e autoridades governamentais, promovendo uma abordagem abrangente e alicerçada em inovação para promover o envelhecimento ativo e saudável.

O ABC dá os parabéns pela criação deste centro de extrema importância para as Beiras e para a coesão nacional.

Partilhar: